Foi publicado, há dias, o Relatório Digital Global 2019, no qual a Hootsuite reúne os principais dados e tendências digitais sobre internet, social media, mobile e e-commerce.

Como estamos digitalmente, em Portugal e no mundo?

Globalmente, numa população mundial de 7,6 biliões de habitantes, verificamos uma enorme penetração da digitalização. 5,1 biliões tem um dispositivo móvel, 4,3 biliões consomem informação na internet e 3,4 biliões são consumidores ativos de redes sociais.

Numa população mundial a crescer, à taxa de 1,1%, verificou-se um aumento de 9% da utilização de internet e redes sociais. São dados interessantes que deixam bem claro o caminho digital que traçamos globalmente.

No que diz respeito a plataformas sociais (redes sociais e voz), não há grandes surpresas: o Facebook está no topo, seguido do Youtube, Whatsapp, Facebook Messenger, Wechat e Instagram. O Twitter e LinkedIn aparecem em 12ª e 14ª lugar da lista, respetivamente.

Por último, as redes sociais (Facebook, Instagram e Facebook Messenger) são dominadas, também sem surpresas, pela faixa etária 18-34. Os utilizadores masculinos predominam (35%), face aos femininos (24%).

E em Portugal, quais são as principais tendências digitais?

Fonte: The global state of digital in 2018 | Hootsuite

Dos dez milhões de habitantes, 8 são utilizadores de internet e 6,7 milhões marcam ativamente presença nas redes sociais. Sem surpresas até aqui.

Assim, numa população com idade média de 46 anos e mais mulheres do que homens (53% vs 47%), que decresceu 0,4%, é de destacar a tendência crescente de consumo digital: mais 4% de subscrições móveis, mais 1,5% de contas em redes sociais e mais 5,3% de utilizadores de redes em dispositivos móveis. O telemóvel é, cada vez mais, o nosso melhor amigo.

Por sua vez, a televisão é o dispositivo mais utilizado na população adulta (96%) mas tem o reinado ameaçado pelo telemóvel (94%) e, um pouco mais atrás (67%), pelo computador.

Cada português passa, em média, 6h30 horas na internet, sendo um terço deste tempo passado em redes sociais.

Internet

Dos 8 milhões de portugueses utilizadores de internet, 85% navega na web numa base diária, 10% uma vez por semana e 5% uma ou menos vezes por mês.

Os sites mais pesquisados são a Google, Facebook e Youtube, por esta ordem, seguido da Sapo, Live, Wikipedia, Bola e Instagram. O OLX ocupa o último lugar do top 10.

Já no top de pesquisas no Google, encontramos as palavras Facebook, meteorologia, Porto, Youtube ou tradutor. Finanças ocupam a 14ª posição da tabela de pesquisas e Benfica a 16ª, sendo único clube de futebol presente no top 20.

Por sua vez, o uso da voz (comandos ou pesquisa) já ocupa 19% do uso total da internet, denotando a próxima tendência a que todos os marketeers precisam de estar atentos.

Redes sociais

Cada português tem, em média, 8,5 contas ativas em redes sociais, onde passa cerca de 2h do seu dia (apenas 21% deste tempo para fins profissionais).

Facebook, Youtube, Facebook Messenger, Whatsapp, Instagram e LinkedIn, são, por esta ordem, as redes sociais mais usadas.

Já no que diz respeito às audiências para publicidade, o Facebook domina, naturalmente, com 6 milhões, seguido do Instagram, com metade (3,5 milhões, com 40% acima dos 13 anos). O Linkedin tem uma audiência total de 3 milhões, tendo crescido quase 7%.

Por sua vez, no que concerne ao perfil social, verificamos ligeiras diferenças face aos números mundiais: 17% na faixa 18-24, 22% nos 25-34, 23% nos 35-44, 17% nos 45-54 e 11% nos 55-64.

Fonte: The global state of digital in 2018 | Hootsuite

A taxa média de engagement ronda os 3,14% (não, não é pi!) no total; quando concretizamos formatos, verifica-se uma diferença 4,41%, em vídeos, vs 3,49%, em fotografias.

No Youtube, o top 10 de pesquisas é, no mínimo, interessante: musica, mc, fortnite, panda, wuant (mostrando o poder dos influenciadores e youtubers) e filmes são as palavras mais procuradas.

Dispositivos Móveis

No que diz respeito ao uso de internet em dispositivos móveis, 81% dos utilizadores estão em plataformas conversacionais ou visualizam vídeos. Paralemente, 70% usa serviços de localização e 43% mobile banking.

Fonte: The global state of digital in 2018 | Hootsuite

E-commerce

35% da população acima de 15 anos faz compras online, 85% já pesquisou por um produto ou serviço, registando os dispositivos móveis 33% das compras nacionais feitas online.

A categoria viagens é a que regista maior volume de compras, seguida de brinquedos, DYI e hobbies, moda e beleza e eletrónica.

No que diz respeito ao crescimento das várias categorias, mobiliário regista o maior aumento (19%), seguida de moda e beleza (15%), alimentação e cuidados pessoais (14%), música (13%), viagens (11%) e brinquedos (10%).

O top 5 de palavras pesquisadas no Google Shopping é composto pela Adidas, Nike, Iphone, Worten e Olx.

O relatório sobre as principais tendências digitais pode ser consultado na íntegra aqui.

Mariana Santos

Outros artigos da autora

Share This